Fundos Passivos, ETFs e Smart Beta

No mundo das finanças referir-se ao Beta é sinônimo do retorno que se pode alcançar ao investir passivamente em um índice. Foi a partir disto que surgiu recentemente a expressão Smart Beta a qual diz respeito a estratégias passivas de investimento que batam o benchmark e não apenas o acompanhem.

No que se refere a indústria de fundos, a busca por instrumentos que acompanham o desempenho de um determinado índice foi popularizada a partir dos anos 80 baseada na principal vantagem deste tipo de investimento que é o fato de contar com muito menos taxas que fundos ativos, os quais precisam bancar grandes estruturas de research e seus altos salários. E por incrível que pareça, muita gente já se deu conta (com o passar dos anos) que pagar menos taxas é importante.

Taxas Reduzidas + Rentabilidade Diferenciada

A partir disso a ideia do SmartBeta vem se tornando popular pois casa o universo das taxas reduzidas à uma rentabilidade diferenciada. Estratégias do gênero buscam simplesmente explorar anomalias e comportamentos baseados em conceitos simplistas. Entre os principais temos o investimento em Valor (ações baratas performam melhor que caras), Momentum (ações que vem performando tendem a continuar performando e vice versa), Baixa volatilidade (ações estáveis performam melhor) só para dar alguns exemplos. Outros mais seriam baseados em números de vendas, geração de receita, dividendos, etc.

Todas as estratégias terão seus altos e baixos mas tendem a ficar no positivo no longo prazo. No entanto, o problema existente está no fato que uma anomalia do mercado pode perder efeito com o passar do tempo, afinal a performance futura tende a ser distinta daquela sugerida por testes históricos. Isso ocorre por que a validade destes testes é discutível do ponto de vista que uma determinada estratégia possa ter sido selecionada pela performance passada apresentada somente e não pelos inputs que ela considera. Outro risco é o da arbitragem, ou seja, na medida que fica claro que ações baratas desempenham melhor que ações caras, muitos agentes irão adotar esta visão e logo e ela passará a perder efeito com sua popularização.

Diante disso fica claro que instrumentos que busquem se diferenciar por explorar uma anomalia do mercado poderão sim performar de maneira diferenciada, mas somente durante o tempo que levar para aquela anomalia ser corrigida.

Sendo assim, é importante perceber que estratégias do gênero podem não ser tão Inteligentes quanto elas se propõem a serem e por isso ao investir em instrumentos com esta filosofia deve-se sempre atentar para possíveis perdas de performance com o passar do tempo.