VIX – O Termômetro do Medo

Um norte para o Mercado Acionário e as oscilações das expectativas em 2016

 
O índice de volatilidade VIX (Volatility Index) é um índice que se baseia nos preços das opções do S&P 500 e que mede as expectativas dos agentes para a movimentação das ações nos próximos 30 dias. Os investidores tendem a recorrer as opções do S&P 500 sempre que uma queda das ações se apresenta no horizonte. Até por esta razão que o VIX é conhecido no mercado como o Medidor do Pânico.

O surgimento dele se deu em 1993 e desde então vem sendo a principal medida do sentimento dos investidores e volatilidade do mercado. O índice por tanto não se trata de um instrumento financeiro por si só, porém existem diversos instrumentos financeiros como contratos de opções e futuros que usam o mesmo como benchmark. Eles foram criados devido a demanda pela negociação de instrumentos ligados ao índice, e com isto os Futuros do VIX (CME) foram criados em 2004 e as Opções (CBOE) do VIX em 2006.

Dessa forma alguém quem entra comprado no VIX espera pela valorização do índice o que representa o aumento da volatilidade no mercado e a expectativa de uma correção no horizonte do curso das ações do mercado acionário Norte Americano. O mesmo em sentido contrário.

Historicamente o índice tem estado acima do nível de 40 em momentos de crise e ultrapassando 50 e chegando a 60 seu máximo histórico em momentos de pânico e incerteza mais intensos na economia, como com o início da crise de 2008.

Porém ao longo da última semana com a recente recuperação do mercado acionário nos EUA, se refazendo da desvalorização acentuada dos principais índices acionários desde o início do ano, vimos o VIX cair por 6 dias consecutivos e alcançando o nível abaixo de 20 pela terceira vez este ano. Isto se deve ao fato de o mercado acionário ter ganhado recentemente 1 trilhão de Dólares em valorização das suas ações, que permitiu ao S&P500 valorizar 6.4% guiados principalmente por ganhos com as combalidas ações de Bancos e Petrolíferas.

De qualquer forma, mesmo com o mercado deixando o medo de lado, tem se observado ao longo da última semana a construção de grandes posições longas no VIX. Isso está ligado ao fato que a reação recente das ações seria somente um breve pull back quanto ao sentimento catastrófico unanime entres os agentes do mercado após a venda massiva que observamos em Janeiro. Ainda assim os números negativos quanto a confiança dos investidores são impressionantes e fica claro que o nervosismo do mercado predomina neste inicio de ano.

Fica a dica para quem ainda não acompanha o VIX pois ele pode ser em distintos momentos uma confirmação se a tempestade realmente se aproxima.