Stop loss vs. stop gain: devo usar essas ferramentas no trading?

A renda variável assusta um pouco os investidores pelo seu caráter volátil. A falta de domínio sobre potenciais ganhos e perdas, porém, não precisa ser inimiga das atividade de um trader. Ele pode, afinal, utilizar mecanismos e recursos técnicos para reduzir os riscos sobre suas operações no Mercado Financeiro.

Dois desses recursos são bastante conhecidos: o stop loss e o stop gain. Mas será que você sabe como utilizá-los da maneira correta? Vamos responder ao longo do artigo, começando por explicar como funcionam essas ferramentas.

O que é stop loss?

O stop loss é um mecanismo adotado nas operações do Mercado Financeiro com a finalidade de limitar perdas. Assim, ao abrir uma posição de trading, você pode definir um limite de prejuízo. Caso o ativo atinja essa marca, o sistema realiza o encerramento da sua operação de maneira automática.

Isso é muito importante para definir o máximo de capital que você deseja arriscar em uma operação financeira. Vale lembrar que, por melhor que seja uma análise ou a uma estratégia de trading, o mercado apresenta certa imprevisibilidade. Dessa forma, pode acontecer com frequência de o preço do ativo ir em direção contrária à expectativa inicial.

Portanto, ao usar o stop loss, você está se programando para um eventual prejuízo. Isso consiste em definir com antecedência qual será o máximo a perder. O recurso permite que, ao errar uma entrada no mercado, você tenha controle sobre essas perdas. E, consequentemente, tenha maior facilidade para lucrar, na medida em que esse erro terá pouco efeito sobre seu capital total.

O que é stop gain?

O stop gain segue a mesma lógica do stop loss, mas dessa vez aplicado sobre o lucro. Ou seja, agora o encerramento automático de uma posição não tem mais o objetivo de limitar perdas. Você utiliza a ferramenta para ajustar o término da operação quando seu ativo atingir determinado preço traçado como meta. Assim, alcança o ganho financeiro projetado.

Embora seja menos popular que o stop loss, o stop gain também é muito útil para o trader. Isso vale especialmente para aqueles investidores que têm dificuldade em encerrar uma posição pensando em ganhar mais dinheiro. A ganância, em muitos casos, torna-se uma inimiga muito pior do que qualquer outro aspecto do Mercado Financeiro.

Por que usar stop loss ou stop gain nas minhas operações?

O conceito de stop loss evidencia a razão pela qual você deve utilizá-lo nas suas operações no Mercado Financeiro. Ao deixar suas posições expostas ao mercado e às variações dele, há um risco real: você pode tomar uma grande invertida e, dessa forma, acumular um prejuízo significativo.

Aqui, existem dois problemas ao ignorar o stop loss. O primeiro, claro, é ver o seu saldo na corretora “derreter” mais do que o esperado – algo que pode acontecer quando não adotamos mecanismos de proteção. O outro é necessitar que os acertos futuros sejam maiores para compensar esse único erro.

Já no caso do stop gain, talvez a proposta não seja tão atraente. Afinal, por que vou limitar uma posição lucrativa? E a resposta é: justamente pela imprevisibilidade do mercado. Ao deixar a ganância dominar suas operações, você fatalmente se verá em posição de querer mais dinheiro do que projetava inicialmente. Assim, pode acontecer de o mercado inverter e você “perder” um lucro que já havia conquistado.

Dessa forma, stop loss e stop gain se tornam grandes aliados de um trader. Você não é obrigado a empregar as ferramentas, mas elas são bastante recomendáveis (em especial para aqueles investidores que ainda estão começando no Mercado Financeiro).

Além disso, essa dica vale em dobro para quem ainda não vive exclusivamente de trading. Nesse caso, você não tem como acompanhar o mercado 24 horas por dia, não é mesmo? Por isso, não se preocupe se algum movimento brusco ocorrer na sua ausência. Os recursos de stop loss ou stop gain realizam a operação sem exigir sua presença física.

Como usar o stop loss e o stop gain de forma correta?

Sinalizamos, no tópico anterior, a importância dos recursos de stop loss e stop gain. Mas também é fundamental aprender como aplicá-los de maneira correta. E aqui nem estamos falamos da execução deles, pois as corretoras tornam o processo bem simples. Estamos, sim, pensando em como posicioná-los sem prejudicar a sua estratégia.

Em primeiro lugar, tenha consciência de que o Mercado Financeiro é renda variável. Portanto, os preços variam a todo instante. Se a afirmação parece óbvia, não se esqueça de outro fator: stops muito curtos (sejam eles para cima ou para baixo) tendem a bater com frequência. Isso pode prejudicar o seu plano de trading.

Além de projetar um percentual de ganhos e perdas, você deve considerar essas oscilações naturais do mercado. Dessa forma, a recomendação é dar alguma “gordura” entre o preço atual do ativo e a programação dos seus stops. Assim, você evita que boas posições sejam encerradas antes do necessário.

Outro ponto bem importante é levar em conta os seus objetivos estratégicos para definir o stop loss e o stop gain. Se o seu objetivo com uma operação é lucrar 15%, não adianta colocar o seu stop gain com lucro de 30%. Ele estará desajustado e não poderá cumprir o papel de garantir o lucro e evitar o efeito da ganância. O mesmo vale para o stop loss, com a lógica invertida.

Em suma, stop loss e stop gain são recursos de grande valia para um trader. Mas devem ser usados da maneira correta para ter uma aplicação positiva. Por fim, não se esqueça de que o mercado tem sempre uma tendência. Ao projetar o que se espera da movimentação do ativo, isso também pode ser utilizado para gerar os pontos de saída desejados.

E, se você gostou de conhecer as ferramentas de trading, certamente vai aproveitar nosso treinamento gratuito ABC do Trading. Aproveite para se inscrever ainda hoje sem qualquer custo! Comece a aprender mais sobre conceitos e técnicas para aplicação no Mercado Financeiro.