Margem de negociação e Trade Out: entenda

Quem está iniciando no Trading é apresentado a muitos conceitos. E isso pode ser bem confuso, especialmente porque vários são em inglês. Aproveitamos o espaço de hoje para explicar dois deles: a Margem de Negociação e o Trade Out. 

A margem de negociação é um valor de segurança que todas as corretoras cobram de seus clientes. O valor costuma variar de acordo com a alavancagem que o trader utiliza. Por exemplo: se utiliza uma alavancagem de 1:50, a corretora exige o valor de 2% de volume financeiro total da sua operação; 1:100, a margem será de 1%; 1:200, de 0,5% e 1:400, de 0,25%. 

Este valor é retido pela corretora até o fechamento da operação. “É uma forma de o trader não quebrar a sua conta, nem a corretora sair no prejuízo”, explica Alexandre Castro, da Unitrader. 

Um receio comum é de ficar devendo dinheiro para a corretora. Segundo, Castro, é muito difícil que isso ocorra, acontecendo apenas em casos extremos de alta volatilidade da economia.  

Se o mercado andar contra a sua posição, chegando próximo do valor da margem, entra em ação o Trade Out. Já ouviu falar nele? É quando a perda da operação chega próximo ao saldo da conta. Aí, a corretora solicita para depositar mais dinheiro, efetuando o Trade Out (ou Chamada de Margem), quando a conta chega ao mínimo de margem requerida (a margem explicada acima). 

A operação fecha automaticamente na plataforma. É um fecho automático de ordens para casos em que a conta estiver em risco, e é utilizado para evitar a perda total do capital do cliente.