Qual é o seu perfil de investidor?

Qual é o seu perfil de investidor?

Ao longo dos nossos conteúdos sempre mencionamos a importância de você entender o seu perfil de investidor antes de aplicar capital em qualquer ativo. Ainda que seja um tema de extrema importância dentro do Mercado Financeiro, essa não é uma situação clara para todas as pessoas que atuam com renda variável.

Pensando nisso, hoje vamos abordar os três principais perfis existentes no mundo dos investimentos. Assim, você pode entender melhor em qual dos grupos se encaixa e, claro, quais são os ativos mais recomendados para investir.

O que é o perfil de investidor?

O perfil de investidor é uma classificação, baseada em respostas, que separa os usuários em categorias de acordo com seus objetivos e expectativas. Se você tem uma conta em corretora, certamente respondeu ao teste que é chamado internacionalmente de Suitability.

As perguntas são feitas apresentando cenários e, com base no proposto, o usuário tem três opções de respostas. Cada uma delas é direcionada a um determinado perfil. Essas respostas consideram três fatores básicos: a segurança, a liquidez e o retorno desejado pelo investidor.

Vale observar que, dentro do Mercado Financeiro, é praticamente impossível obter às três características em um mesmo ativo. Para ter rentabilidade, por exemplo, é preciso abrir mão da segurança. Se você encontrar melhores retornos e ainda seguros, provavelmente terá baixa liquidez. É assim que funciona.

Desta forma, o perfil de investidor ajuda a orientar quais são os ativos mais adequados para alocação de capital considerando as suas próprias características e objetivos.

Quais são os perfis de investidores?

Existem, em resumo, três perfis de investidores principais. A seguir, iremos abordá-los individualmente. São eles:

  • Perfil conservador
  • Perfil moderado
  • Perfil arrojado

Perfil conservador

O primeiro perfil de investidor existente é o conservador. Lembra-se do nosso trio de características de um ativo financeiro? Para esse perfil, o mais importante é a segurança. Ele não quer expor aos grandes riscos, mesmo que isso represente ganhos reduzidos ao longo do tempo.

Por essa característica, o mais recomendado é que ele invista em ativos que ofereçam a segurança desejada, algo que ele encontrará na renda fixa, com ganhos de capital constantes e mais previsíveis. Além disso, ainda que exista o risco, é mais raro acontecer uma desvalorização patrimonial.

Perfil moderado

O segundo perfil de investidor é o moderado. Ele está no meio do caminho entre os investimentos mais seguros e aqueles mais agressivos, que oferecem melhores rentabilidades. Ou seja, trata-se praticamente de uma mistura entre o investidor conservador e o investidor arrojado.

A sua carteira, portanto, deve ser mais balanceada entre ativos de renda fixa e outros de renda variável. Há espaço para fundos multimercados e até mesmo alguma parcela de ativos mais agressivos como ações, CFDs e fundos imobiliários, por exemplo. O risco, no entanto, precisa ser gerido para não causar grande impacto emocional.

Perfil arrojado

Por fim, temos o perfil arrojado (também chamado de agressivo) que tem maior apetite ao risco. Isto é, ele não se importa de ter em carteira ativos mais voláteis desde que o risco seja compensado por retornos mais atrativos.

Por essa característica, é um perfil que investe majoritariamente em renda variável. O uso da renda fixa até pode acontecer, mas apenas para efeitos de diversificação e, ainda assim, com uma pequena parcela do patrimônio.

É bem comum que o perfil arrojado seja mais adepto do Mercado Financeiro como um todo, atuando na Bolsa de Valores, no Forex e em outros produtos oferecidos pelas corretoras para os seus clientes.

Por que é tão importante entender o perfil de investidor?

Como você viu, existem diferentes tipos de perfis de investidores e cada qual possui suas próprias características. É essencial que você entenda o seu antes de sair investindo em qualquer ativo. Essa é, afinal, a melhor forma de alocar o seu capital em algo que esteja de acordo com os principais objetivos.

Há muitas pessoas que não dão a devida importância ao próprio perfil na seleção dos ativos para investir. Isso não é positivo na medida em que podem aparecer problemas como a ansiedade e a perda do controle emocional justamente pela não aderência ao produto.

Portanto, fique sempre atento em relação ao seu perfil de investidor e respeite os seus limites, especialmente ao selecionar a renda variável. Ao mesmo tempo, caso seja mais arrojado, não fique limitado aos investimentos mais conservadores, pois, as baixas rentabilidades podem frustrar suas expectativas.