Como realizar uma boa gestão de risco do seu capital?

Trabalhar com day trade não é para qualquer um. Isso porque esse tipo de operação exige do investidor um perfil arrojado e conhecimento aprofundado sobre mercado financeiro. 

Tenha em vista que a dinâmica de comprar e vender ativos em um curto intervalo de tempo exige tomadas decisões ágeis e assertivas. Muitas vezes, hesitar em fechar uma posição significa perder uma grande oportunidade e em muitas outras ocasiões a pressa pode ser sua inimiga, fazendo com que você interprete mal as oscilações do mercado, comprando ou vendendo na hora errada.

Definitivamente, esse é um “jogo” complexo, cujas regras precisam ser muito bem conhecidas pelos praticantes a partir de uma preparação consistente para operar. Parte desse trabalho consiste em fazer uma gestão de riscos de seu capital e é disso que vamos falar neste artigo. Confira!

Limite o número de ações simultâneas

Traders mais experientes conseguem trabalhar com lotes de ações mais robustos, operando um número considerável de contratos simultaneamente. No entanto, se você ainda for um investidor iniciante ou de nível intermediário, opte por operar com lotes menores. 

Dessa forma, você pode se concentrar naquelas ações que poderão lhe conferir maior rentabilidade e não perder nenhuma informação estratégica para as suas tomadas de decisão. 

Em momentos de maior volatilidade do mercado, a opção por lotes menores também é necessária, independentemente de qual seja seu nível de aptidão para operar. Em cenários como esse, os riscos se acentuam e é preciso ter muita cautela para não sofrer prejuízos. 

Mantenha uma estratégia bem definida

Método e estratégia é algo central para se obter sucesso em diferentes esferas da vida, não somente no mercado financeiro. Ter muito claro para si qual deve ser a melhor forma de agir em diferentes circunstâncias nos permite maximizar os resultados de nossas decisões, uma vez que simplesmente improvisar é muito mais arriscado.

Pensando nisso, você deve se dedicar para estabelecer qual será sua abordagem no mercado, segundo o tipo de ativo escolhido e seu perfil de investidor. Estudando referências no mercado de trading e operando com constância, você pode passar a entender o que funciona ou não para os resultados que deseja alcançar e risco limite ao qual gostaria de se submeter.

Estabeleça limites de perdas e ganhos

Você já se viu operando por operar, sem nenhuma meta de ganho ou perda? Se sim, saiba que essa é uma prática a ser evitada pensando na gestão de riscos. 

Ao interromper suas operações depois de obter uma margem de ganho preconcebida, sem a pretensão de lucrar mais e mais, você cria para si o comportamento virtuoso de se manter fiel ao planejado e não cai na armadilha que sabota muitos traders: a ganância. 

O mesmo raciocínio se aplica as perdas. Com uma margem já definida, você se limita a encerrar suas posições e não parte para o impulso de se vingar do mercado, o que é outro tipo de comportamento a ser evitado. 

E aproveitando que estamos falando sobre limites, nunca comprometa parte substancial de seu capital em uma mesma operação. A literatura especializada em gestão de riscos de carteira de investimentos recomenda um teto de 2% por operação. No entanto, pesquisa realizada pela Fundação Getúlio Vargas – FGV revela que menos de 20% dos traders trabalham dessa forma. 

Esse número é indicativo do percentual de traders que sobrevivem no mercado a longo prazo. Isto é, quem segue à risca uma cartilha consistente de gestão de risco tem muito mais chances de figurar entre os investidores com resultados consistentes a longo prazo.

Opere sempre com stop loss

Ainda falando sobre “quando parar”, devemos destacar uma questão que todos já devem conhecer a relevância, mas que nunca é demais frisar: a importância de se trabalhar com stop loss. Operar sem esse recurso é uma possibilidade apenas para traders muito experientes, enquanto que, para quem não é, isso é sinônimo de prejuízos. 

Com o stop, mesmo que você não esteja acompanhando a operação naquele momento, por qualquer motivo, sua posição será encerrada, evitando um estrago ainda maior. 

Agora que você já conhece a importância da gestão de riscos para operar em day trade, que tal conferir mais este conteúdo de nosso blog: “Qual a importância das ferramentas para o trader profissional?